SEDUC - SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO


DESTAQUES

Pará alfabetizado
18/02/2009 15:06:00
Comunidade é convocada para superar analfabetismo

O Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), lança uma grande campanha de superação ao analfabetismo no Estado com o objetivo de alfabetizar 180 mil jovens e adultos em 2009 e reduzir os índices paraenses em 50% até 2010. Como parte da programação do V Fórum de Secretários Municipais de Educação, a campanha Pará Alfabetizado foi lançada às 10 horas desta terça-feira, 18, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, na presença da governadora Ana Júlia Carepa, da secretária de Educação, Bila Gallo, de Mauro José da Silva, coordenador geral de Alfabetização de Jovens e Adultos da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação e de Fábio Morais, coordenador do escritório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Ao falar da trajetória do Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos (Mova Pará), que em 2008 alfabetizou 52 mil jovens e adultos em todo o Estado, a secretária de Educação agradeceu emocionada à primeira pessoa convidada para compor a sua equipe na Seduc:a professora Adelaide Brasileiro, coordenadora da Educação de Jovens e Adultos (Ceja). "Não é possível conviver com a senhora sem se apaixonar e conhecer de perto a causa do EJA", disse a secretária.

Bila destacou ainda que dos 774 milhões de analfabetos existentes no mundo, o Estado do Pará ainda tem 579 mil jovens e adultos que ainda não sabem ler, nem escrever e para isso é preciso um esforço coletivo para mobilizar todas essas pessoas que são, na sua maioria, mulheres e negros das zonas rurais. "Não é possível vencer a pobreza sem a educação. Não é possível fazer isso só com a Seduc. Por isso, a intenção de lançar essa campanha no Fórum de Secretários Municipais, convidando a todos para assumirem este compromisso, porque não é possível sonhar com uma sociedade justa e equânime com uma população de analfabetos", disse.

A governadora Ana Júlia Carepa lembrou que quando o presidente Lula reuniu com os governadores do Norte e Nordeste no mês passado, para falar das prioridades a serem defendidas pelos Governos Estaduais, entre elas o processo de alfabetização de jovens e adultos como entrada de escolarização, a campanha no Estado do Pará já estava em andamento. "Nós fazemos um dever social, porque ainda tem muitas pessoas que precisam ser alfabetizadas e a diferença é que nós estamos assumindo isso enquanto política de governo, chamando a sociedade civil e organizações sociais para nos ajudarem nesse processo de alfabetização que não é simples, porque muitas vezes a pessoa que é analfabeta não tem o apoio da sociedade e sofre preconceito", disse a governadora.

Campanha – O Pará Alfabetizado consiste em sensibilizar, por meio de campanhas publicitárias, o maior número possível de pessoas que tenham o ensino médio completo e estejam interessadas em formar turma de 20 alunos para o processo de alfabetização, aderindo ao movimento do Governo Federal e Estadual pela redução dos índices de analfabetismo no Pará e no Brasil. Os investimentos totais somam R$ 22,6 milhões, para o pagamento de bolsas dos alfabetizadores e coordenadores de turma, formação inicial e continuada, assessoramento e acompanhamento dos alfabetizadores e alunos , além de compra de material didático e merenda escolar.

Bolsistas – Os alfabetizadores inscritos na campanha receberão uma bolsa mensal no valor de R$ 250,00 e os coordenadores que farão o acompanhamento direto das turmas durante um processo de oito meses serão contemplados com uma bolsa mensal de R$ 500,00. "A Seduc vai fazer todo o acompanhamento pedagógico, em parceria com UREs, USEs e sociedade civil de diversos movimentos durante a execução do programa. Qualquer local, seja igrejas, centros comunitários, associações e clubes, poderá servir de espaço para alfabetização", explicou ela.

Inscrição – Materiais informativos sobre o Mova Pará serão distribuídos nas escolas, sede das UREs e USEs, em igrejas, associações, entre outros locais da cidade, após o lançamento do evento. Os interessados em participar como alfabetizadores deverão preencher uma ficha de matrícula nesses locais, identificando os nomes dos 20 alfabetizandos que participarão da turma e o local onde ocorrerão as aulas. A Seduc fará uma seleção para identificar quem tem o perfil para ser educador popular e receber a bolsa do programa. Mais informações pelo Mova Fone: 0800 722 00 78.

Texto: Julie Rocha
Foto: Advaldo Nobre
Ascom/Seduc

Foto Destaque

Foto Destaque

Foto Destaque

Foto Destaque

Foto Destaque

Foto Destaque

Foto Destaque

Foto Destaque

Links
 
Downloads