Página inicial do Secretaria do Estado de Educação

Com salas climatizadas e obra em fase final, Escola José Alves Maia retoma aulas presenciais em Belém

09/05/2024 16h29 - Autor: Fernanda Cavalcante (Ascom Seduc) 185 visualizações
Foto: Com salas climatizadas e obra em fase final, Escola José Alves Maia retoma aulas presenciais em Belém
Foto: Geovana Mourão / Ascom Seduc

Os mais de 1.800 estudantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio José Alves Maia, no bairro do Telégrafo, em Belém, já retornaram às aulas presenciais na unidade. Com todas as salas climatizadas, a obra de reforma e expansão da escola em fase final e melhorias da parte elétrica, iluminação e infraestrutura, a Secretaria de Estado de Educação do Pará (Seduc) reforçou mais uma vez o compromisso com a comunidade escolar.

"A Escola José Alves Maia retorna às aulas hoje com a garantia de mais investimentos para a rotina escolar dos nossos servidores e estudantes, que tanto precisavam. Estamos investindo fortemente na manutenção contínua e na reconstrução das escolas, além de garantir maior autonomia por meio do Programa Dinheiro na Escola Paraense. Investir em climatização nas escolas é uma das grandes prioridades de infraestrutura do Governo do Estado, por ser fundamental para o desenvolvimento pedagógico dos nossos estudantes, além de apoiar, inclusive, as nossas equipes. Mas essa, claro, não é uma tarefa fácil, pelas necessidades de adequações na rede elétrica, entre outras. Demos um grande avanço com a Escola José Alves Maia, mas ainda estamos e vamos realizar mais uma série de investimentos. Estamos avançando!”, disse Rossieli Soares, secretário de Estado de Educação do Pará. 

Foto: Geovana Mourão / Ascom Seduc

"A Seduc tem sido incansável em atender o nosso pedido aqui na escola. Retomamos a obra que estava parada e em todos os sentidos estamos sendo assistidos. Infelizmente tivemos um furto de cabos elétricos, o que atrasou a conclusão do serviço, mas foi resolvido rapidamente pela secretaria que repôs. A escola toda recebeu climatização, também recebemos uma subestação nova aqui para atender a necessidade da energia elétrica, as portas das salas que precisavam foram todas trocadas por portas novas. Além disso, através do Prodep, nós também estamos adquirindo material para a sala da Educação Especial, vai ser tudo novo. Ou seja, a escola está sendo toda reformada para assistir os alunos e a Seduc tem enviado todos os profissionais possíveis para atender as demandas dessa escola", destacou Cilene Melo, diretora da escola.

Ainda de acordo com a gestora, é satisfatório poder receber os estudantes em um espaço de qualidade e mesmo fora da sala de aula, os estudantes continuaram sendo assistidos. "A escola pode receber os alunos com mais dignidade, com conforto, atendendo também o que foi reivindicado pelos pais. É importante ressaltar que, no sentido pedagógico do ensino-aprendizagem, os estudantes não ficaram desamparados. Os professores continuaram vindo todos os dias para a escola e os alunos continuaram recebendo material, atividades", destacou Cilene Melo.

Foto: Geovana Mourão / Ascom Seduc

De acordo com o professor da educação especial da escola, Luiz Peixoto, as melhorias feitas são essenciais e a conclusão da obra trará grandes avanços para o aprendizado dos estudantes. "Eu acredito que com essa obra concluída, com os ares-condicionados funcionando em todas as salas, melhora o aprendizado e a questão da valorização também dos professores e alunos em sala de aula. Com isso, eu creio que essa vai ser uma das melhores escolas porque tendo a estrutura correta, uma boa estrutura com certeza vai potencializar a aprendizagem dos alunos", afirmou.

O responsável pela parte elétrica, Hermerson Silva, analista de gestão governamental e infraestrutura educacional da Seduc, explica sobre os investimentos na manutenção de infraestrutura elétrica da Escola Estadual José Alves Maia. "A Seduc vem investindo desde o início do ano aqui na escola também através da infraestrutura elétrica para poder estar 100% climatizada. Foi feita uma revisão elétrica geral, substituição de quadros elétricos velhos por novos, substituição de todos os cabos elétricos, instalação de novas luminárias nas salas de aulas e anexos administrativos, obtidos dos painéis elétricos de baixa tensão e uma nova subestação área de 225 KVA", disse.

Foto: Geovana Mourão / Ascom Seduc

Mais investimento - O programa Dinheiro na Escola Paraense (Prodep) é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Seduc, que potencializa e dá autonomia para a gestão escolar. Com o programa, a gestão escolar, na figura do diretor(a) e em parceria ativa com Conselho Escolar, tem maior autonomia e protagonismo para investimentos alinhados às necessidades específicas de cada unidade. 

A Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio José Alves Maia recebeu, em 2023, R$ 165.618,94, já em 2024 a unidade está apta para receber mais R$ 455.004,88 para investimentos na realidade e necessidades da escola, como aquisição de materiais pedagógicos e tecnológicos, pequenas obras, manutenção contínua da unidade escolar, desenvolvimento de ações para a sustentabilidade ambiental, além de dar suporte à alimentação escolar, entre outras ações fundamentais.