Página inicial do Secretaria do Estado de Educação

Escola Estadual Augusto Meira intensifica atividades não presenciais para reforçar os estudos dos alunos

19/02/2021 12h50 - Autor: Lilian Guedes - Ascom/Seduc 308 visualizações
Foto: Escola Estadual Augusto Meira intensifica atividades não presenciais para reforçar os estudos dos alunos
Escola Estadual Augusto Meira intensifica atividades não presenciais para reforçar os estudos dos alunos

Os professores e equipe técnica-pedagógica trabalham para transmitir os conteúdos, tirar dúvidas e auxiliar os estudantes

Para garantir a continuidade do processo de ensino e aprendizagem, as escolas públicas da rede estadual têm intensificado o ritmo de trabalho para assegurar o conteúdo aos alunos, por meio remoto. As aulas retornaram no dia 3 de fevereiro com atividades não presenciais, em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

A Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Augusto Meira, localizada na avenida José Bonifácio, em São Brás, em Belém, se ajustou ao molde tecnológico de realizar as aulas que - antes eram ministradas dentro de sala, e tiveram que adotar as plataformas digitais para transmitir os conteúdos, tirar dúvidas e auxiliar os estudantes.

Os professores seguem em ritmo acelerado e intenso para cumprir a demanda das aulas virtuais que diariamente são transmitidas pelo Google Meet, nos turnos da manhã e tarde, para todas as séries do ensino médio. A unidade já disponibilizou o primeiro caderno de atividades e o estudante pode realizar inteiramente online ou retirar o exemplar impresso na própria unidade de ensino.

Além disso, a direção da escola disponibilizou para os alunos e responsáveis um número de whatsapp com o intuito de manter o vínculo aluno-escola, bem como a criação de grupos na plataforma para a reprodução de conteúdos educacionais.

O aluno Gustavo Cícero Carneiro, da 3ª série do ensino médio, do Augusto Meira, diz que a pandemia atrapalhou muito o ensino no país, mas destaca o protagonismo e dedicação dos professores. 

“A experiência é bem diferente da sala de aula presencial. Mesmo com a dedicação do nosso corpo docente, ainda não é a mesma coisa. Mas temos que nos adequar e entender o momento que estamos vivendo. Alguns de nossos professores têm utilizado todas as plataformas possíveis para complementar os estudos”, explica o estudante. 

Gustavo também conta que pretende prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2021, para concorrer a uma vaga no curso de medicina nas universidades públicas.

“Minha preparação está em aulas online da escola e aulas livres, livros, resolução de exercícios, e organização extensa de meu ano de estudo”, disse Gustavo.

Para outro estudante da escola, Jhonatha Jorge Cardoso, 1ª série do ensino médio, está sendo um ano complicado de estudo por conta da pandemia, mas um ano de novas experiências com as aulas online e dedicação dos professores.

“Faço exercício para a mente para ficar sempre bem e fortalecer o meu conhecimento. As minhas expectativas para este ano são muito boas, até porque irei dar tudo de mim. Será um ótimo ano, porque estou bem dedicado para essa nova etapa e pretendo estudar bastante”, ressaltou o aluno.

Além do caderno de atividades estruturantes, a instituição também tem disponibilizado livros didáticos e estimulado a comunidade escolar a acompanhar as aulas pela TV Cultura, além dos conteúdos disponíveis no portal da Seduc, através do movimento “Todos Em Casa Pela Educação”.

Para a fonoaudióloga educacional da escola, Paula Mendes, os professores estão extraindo o máximo da tecnologia e redes sociais em prol da educação, e a aceitação e participação dos estudantes têm sido massiva. 

“A nossa comunidade escolar está se adaptando a este momento epidemiológico e tem conseguido avançar nos estudos. Nosso objetivo é não deixar que os alunos fiquem estagnados durante o processo educacional”, comentou a fonoaudióloga.

O diretor da escola, José Messiano Trindade, conta que as dificuldades estão se transformando em força coletiva, no qual todos assumem o papel de protagonistas no processo de aprender e ensinar. “Neste ano de 2021, apesar de todas as dificuldades trazidas pela pandemia, a Escola Augusto Meira assumiu o compromisso de fazer uma escola democrática, viva, criativa, comprometida com a qualidade de ensino e com o sucesso escolar dos seus alunos”, salientou.

 

Colaboração: Lucas Rocha - Ascom/Seduc


MAIS FOTOS