Página inicial do Secretaria do Estado de Educação

Aluna de Paragominas representa o Pará na comemoração do Programa Jovem Senador

20/07/2021 11h38 - Autor: Fernanda Graim (SECTET) 155 visualizações
Foto: Aluna de Paragominas representa o Pará na comemoração do Programa Jovem Senador
Aluna de Paragominas representa o Pará na comemoração do Programa Jovem Senador

"Estudante de 19 anos da Escola de Ensino Técnico do Estado do Pará (Eetepa) do município se destacou entre concorrentes"

 

Promover aos estudantes o acesso a projetos pedagógicos dos quais eles próprios sejam protagonistas. Essa é uma das missões que a gestão da Escola de Ensino Técnico do Estado do Pará (Eetepa) de Paragominas, no sudeste paraense, enxerga como sua. 

Um dos frutos desse trabalho surgiu este mês. A aluna do curso técnico em agropecuária, Eduarda Ferreira da Costa, de 19 anos, foi a escolhida como representante do Pará na comemoração de 10 anos do programa Jovem Senador, que ocorreu no final do ano passado.

O programa, promovido pelo Senado federal, tem o intuito de proporcionar aos estudantes da rede pública estadual, o conhecimento sobre a estrutura e o funcionamento do Poder Legislativo no Brasil. Anualmente, são 27 alunos selecionados por meio de um concurso de redação para vivenciar o trabalho dos senadores em Brasília.

Campanha

A edição de 2020 do Jovem Senador foi adiada por causa da pandemia da Covid-19. Mas, de forma muito especial, o Senado juntamente às escolas públicas estaduais, continuaram cultivando o Programa e a programação ocorreu no formato on-line entre os dias 23 e 27 de novembro passado, quando foi realizada a campanha “Plante sua Árvore do Conhecimento”. Em substituição à presença física no Senado, optou-se por  uma ação de cunho ecológico e conscientizador, como uma forma simbólica de manter a chama do programa acesa.

Para participar, o aluno deveria plantar uma árvore em sua escola, registrar a ação por meio de fotos ou vídeos e compartilhar seus registros nas suas redes sociais durante o mês de novembro com as hashtags: #JovemSenador #ArvoreDoConhecimento, marcando o perfil @jovemsenador (nas plataformas digitais) nas publicações do seu plantio. Após isso, deveria printar a postagem e anexar no formulário de inscrição, para validá-la.

Foi exatamente isso que a aplicada aluna da Eetepa Paragominas fez e agora colhe os resultados. 

Eduarda classifica como surpreendente a participação na campanha e confessa que agora consegue sonhar com um futuro melhor. “Agora que acredito mais, sei que posso muito mais, então, vou em busca de conhecimento que mais pra frente possa compartilhar com outras pessoas, além de buscar realizar meus sonhos e, no caminho, fazer minha parte para o mundo se tornar um lugar melhor”, planeja a estudante.

Ela conta que se tivesse a oportunidade de atuar no Congresso federal lutaria por questões voltadas às áreas de educação e saúde. “Eu também buscaria o desenvolvimento de programas em que os jovens tivessem voz para falar das suas necessidades e programas que desenvolvessem  atividades para que esses jovens sempre estivessem em busca de algo melhor pra si e para a sociedade. Já, para a área da saúde tentaria desenvolver um sistema que diminuísse a questão de espera para tratamento de doença”, pontua.

Apoio 

A diretora da Eetepa Paragominas, Leila Moreira, ressalta que “a pedagogia de projetos está presente na rotina da escola, embora a pandemia os tenha restringido a ações pontuais, temáticas e de forma on line”. Ela explica que os alunos contam com o incentivo e orientação dos professores para que os projetos se tornem realidade.

Uma das incentivadoras de Eduarda foi a professora de biologia Cynara Penafort Costa. Ela destaca que vê sempre “inúmeras possibilidades de aprendizagens para os alunos durante as práticas significativas como o plantio da árvore do conhecimento”. Para a professora, existe a necessidade de aproximar os alunos do gosto pelos certames nacionais.

A Eetepa de Paragominas faz parte da rede de escolas que estão sob a gestão da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) desde 2020. Com a lei publicada no Diário Oficial do Estado do dia 17 de julho daquele ano, o governo do estado está intensificando a integração do ensino médio regular a uma educação profissional e tecnológica, dentro da rede de escolas técnicas já existente, buscando ainda ampliar a rede, alcançando mais municípios, ajudando a fomentar a vocação econômica das diversas regiões paraenses.

Para o coordenador de ensino técnico e tecnológico da Sectet, José Pereira Neto, a participação nesse tipo de evento que agrega valor aos alunos e à escola é extremamente importante. 

"A Secretaria entende como essencial a participação em eventos, campanhas e concursos e está à disposição para apoiar da melhor forma possível a fim de que os estudantes tenham oportunidade, a partir dessas experiências, crescerem como seres humanos, cidadãos e profissionais", completa o coordenador.