Página inicial do Secretaria do Estado de Educação

Escola incentiva conscientização ambiental de crianças com projeto em Ananindeua

28/03/2024 13h39 - Autor: Igor Oliveira, sob supervisão de Fernanda Cavalcante (Ascom Seduc) 236 visualizações
Foto: Escola incentiva conscientização ambiental de crianças com projeto em Ananindeua
Fotógrafo: Foto: Divulgação

Alunos da escola estadual de ensino fundamental Cônego Batista Campos, no Curuçambá, desenvolvem ações sobre o tema, incluindo a COP 30

Para conscientizar as crianças sobre a preservação do meio ambiente e práticas sustentáveis dentro do componente curricular obrigatório de Educação Ambiental, Sustentabilidade e Clima, com foco na Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP 30), evento mundial que será realizado em Belém, em novembro de 2025, a Escola Estadual de Ensino Fundamental Cônego Batista Campos, no bairro do Curuçambá, em Ananindeua, tem desenvolvido projetos e ações sobre o tema. Um deles é o projeto “Do Curuçambá à COP 30”.

Foto: Divulgação

Por meio da iniciativa, os estudantes e professores desenvolveram ações visando a melhoria do espaço escolar em relação ao meio ambiente, como por exemplo, a criação de hortas comunitárias, reutilização e troca de livros, incentivo à reciclagem e ao reaproveitamento de materiais, assim como também evitar o desperdício de água.

De acordo com a diretora da escola, Andreza Silva, a iniciativa é essencial para que todos entendam a importância de cuidar do meio ambiente. “Projetos como este são importantes, pois, por meio dele, a comunidade escolar compreende a importância da preservação da natureza, com senso de responsabilidade para as gerações futuras. Conseguimos também sensibilizar a respeito do uso sustentável dos recursos naturais, por meio de ações coletivas e individuais, buscando alternativas e soluções para as questões ambientais, pertinentes ao nosso dia a dia na escola e, principalmente, conseguimos trabalhar na prática os 5R's da sustentabilidade: Repensar, Reduzir, Reutilizar, Recusar e Reciclar”, explicou.

A gestora também falou sobre como os estudantes receberam a iniciativa. “A receptividade dos alunos é sempre muito positiva. Conseguimos envolvê-los por meio do lúdico e de atividades práticas. Em nossa gestão, já tivemos o Sítio do Pica Pau Amarelo, A Turma da Mônica, Alice no País da Leitura e da Escrita e, este ano, A Fauna e Flora de nossa Floresta Amazônica”, destacou a diretora Andreza Silva.

Para a mãe do estudante Davi Soares, do 4° ano, a realização de ações como essa ajudam muito na aprendizagem e no desenvolvimento das crianças dentro e fora da escola. “Para o aluno, o aprendizado é diferenciado, lúdico e divertido. Assim a criança se sente mais motivada para estudar. Além disso, percebi o interesse dele pelas plantas, cuidado com uso racional da água”, contou.

Foto: Divulgação

Educação Ambiental - O Pará é o primeiro Estado do Brasil a garantir para todas as etapas do ensino, um componente curricular obrigatório de educação ambiental nas escolas estaduais para fomentar o pensamento e a prática sustentável de forma contínua.

A Seduc oferece já neste primeiro bimestre de 2024 o componente de Educação Ambiental, Sustentabilidade e Clima para toda a educação básica, de forma obrigatória nas escolas estaduais e, por adesão, nas municipais.


MAIS FOTOS