Página inicial do Secretaria do Estado de Educação

Reunião alinha ações do programa “Supervisão Educacional Militar” na Escola Estadual Brigadeiro Fontenelle

17/11/2020 16h40 - Autor: Vinícius Leal (Ascom/Seduc) 764 visualizações
Foto: Reunião alinha ações do programa “Supervisão Educacional Militar” na Escola Estadual Brigadeiro Fontenelle
Reunião alinha ações do programa “Supervisão Educacional Militar” na Escola Estadual Brigadeiro Fontenelle | Fotógrafo: Rai Pontes


A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e a Polícia Militar do Pará (PM) realizaram, nesta terça-feira (17), uma reunião com a direção, equipe pedagógica e os professores da Escola Estadual Brigadeiro Fontenelle, localizada no bairro da Terra Firme, em Belém, para alinhar as ações do projeto Supervisão Militar Educacional (Sume), que serão desenvolvidas na unidade escolar.

Esta é a primeira escola da Região Metropolitana a receber essa iniciativa, que visa coibir a violência dentro do ambiente escolar, além da introdução do civismo e a disciplina com o intuito de melhorar os índices educacionais e a qualidade de vida dos alunos. A implantação do contraturno vai possibilitar que os alunos retornem à unidade escolar, para fazer diversas atividades pedagógicas, como: aulas de música, jiu-jitsu, xadrez, entre outros.


Segundo a secretária de Educação, Elieth Braga, a intenção é levar o mesmo modelo para outras unidades de ensino e reforçar a parceria entre as instituições. “A parceria com a PM é muito importante porque ela visa trabalhar os valores e a disciplina dentro das nossas unidades de ensino, além de fazer nesta escola um modelo a ser aplicado nas demais”, afirma a titular da Seduc.

A secretaria vai acompanhar as atividades que serão desenvolvidas na escola - por meio do programa Seduc – TerPaz - que contará com a equipe pedagógica e dos próprios professores da rede pública estadual. As ações da PM envolvem a disciplina de horários, uniformização, realização de palestras, aulas de jiu-jitsu, música, xadrez, entre outros. O “Ronda Escolar”, o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), além da participação efetiva da Companhia Independente de Policiamento Escolar (Cipoe), também fazem parte da iniciativa.

O coronel da Polícia Militar, Leno Carmo, explica que o protagonismo dentro da sala de aula e no ambiente escolar como um todo, continua sendo do professor e reforçou que o programa Sume, defende isso. E também elencou as diversas ações pedagógicas que serão desenvolvidas na unidade ensino, como a implantação dos clubes de atividades, iniciativa que fará com que o vínculo entre aluno - escola aumente.

“O objetivo dessa reunião foi apresentar, de forma resumida, o projeto de Supervisão Militar Educacional, tirar dúvidas e, principalmente, deixar claro alguns pontos que são fundamentais, como: é um trabalho de parceira entre PM, Seduc e a comunidade escolar no combate a violência escolar e da criminalidade e também de melhorias dos índices educacionais da escola”, disse Leno Carmo.

Para o diretor da escola Brigadeiro Fontenelle, Luiz Paulo Assunção, as ações vão gerar um impacto positivo não apenas no ambiente escolar, mas também para a comunidade do entorno da escola. “A implantação deste projeto é de suma importância, por estar encravada em um bairro periférico, com violência elevada. É perceptível a redução do índice de violência com a implementação do programa Terpaz no bairro. Portanto, essa parceira da instituição PM dentro da escola, nos dá mais segurança e ajudará na questão disciplinar que é fundamental hoje em dia, para que a gente consiga ministrar as aulas adequadamente e também para que a gente possa manter o patrimônio público”, afirmou o gestor da escola.

“Com certeza é uma integração, uma parceria que vai proporcionar a melhoria não somente da nossa escola, mas que vai beneficiar toda a comunidade do entorno e fomentar principalmente a participação dos pais dos alunos nas atividades. O retorno de todo esse trabalho que será desempenhado aqui na unidade escolar, serão os resultados positivos no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), enfatizou a coordenadora pedagógica, Eliete Bezerra.


Parceria entre Seduc e PM - Durante a cerimônia de entrega da reconstrução e ampliação da Escola Estadual Brigadeiro Fontenelle, no dia 9 de novembro, foi assinado um Termo de Cooperação Técnica entre a Seduc e a Polícia Militar do Pará, que seguirá o modelo vigente do Projeto “Escola com Supervisão Militar”, o qual visa promover a assistência administrativa, científica, técnica e cultural para a adoção de projetos e programas de ações cooperadas nas escolas estaduais do Pará

A ideia é incentivar a participação dos pais durante todo o processo, para que o trabalho desenvolvido com os alunos na escola, tenha uma continuidade no ambiente familiar. As atividades também pretendem envolver a comunidade do entorno, por meio de ações sociais e cursos profissionalizantes para fortalecer a ideia da ‘escola aberta para todos’ e, por consequência, incentivar a preservação do patrimônio público e inibir a violência no ambiente escolar.

Vale ressaltar que esse tipo de parceria entre a Seduc e a PM já existe desde 2018, sendo primeiramente desenvolvido na Escola Estadual Rio Tocantins, em Marabá, região sudeste do Pará. Por lá, o projeto tem gerado bons resultados, principalmente educacionais, conforme os dados do Ideb no ensino médio que, em 2017 era de 3.2 e subiu para 4.5 em 2019, atingindo uma das melhores posições entre as escolas da rede pública estadual.


MAIS FOTOS