Página inicial do Secretaria do Estado de Educação

Em Breves, Seduc promove oficina do Bora Alfabetizar para qualificar profissionais da educação

10/06/2024 09h36 - Autor: Fernanda Cavalcante (Ascom Seduc) 1072 visualizações
Foto: Em Breves, Seduc promove oficina do Bora Alfabetizar para qualificar profissionais da educação
Foto: Fernanda Cavalcante - Ascom Seduc

O trabalho realizado entre Estado e Município tem sido essencial e imprescindível para a educação paraense

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) continua trabalhando para melhorar os índices da educação em todo o Pará. Em Breves, na Região de Integração do Marajó, gestores de escolas, Diretoria Regional de Ensino (DRE) de Breves, coordenadores pedagógicos e articuladores do programa "Alfabetiza Pará" participaram do curso “Oficina de Equidade”, uma das ações da "Campanha Bora Alfabetizar". A qualificação, que começou na quinta-feira (6) e finalizou nesta sexta-feira (7), envolveu os profissionais da educação estadual e municipal em dinâmicas e diálogos sobre o conceito de equidade na educação e de que forma pode ser aplicado no dia a dia.

A Campanha Bora Alfabetizar objetiva intensificar, nos meses de maio e junho, as ações e discussões, no âmbito escolar, a respeito do processo de alfabetização, buscando somar esforços para garantir o direito de aprender das crianças, nas turmas de 1º e 2º ano do Ensino Fundamental, com foco na apropriação inicial do sistema de escrita alfabética.

"Estamos trazendo as oficinas para entender o que seria a equidade na educação, a importância desse processo olhando principalmente para os resultados das avaliações e nós trazemos duas avaliações, a de fluência e a avaliação do Sistema Paraense de Avaliação Educacional (SisPAE), que também avaliou a alfabetização. É necessário que todos os envolvidos entendam a importância do programa, da campanha, de que temos metas e que só é possível alcançar essas metas se todos forem envolvidos no processo”, afirmou a diretora de Educação Infantil e Ensino Fundamental da Seduc, Carla Reis.

Segundo a professora Lucyjane Bezerra, diretora de ensino da Secretaria Municipal de Educação de Breves (Semed), a oficina é de grande importância para saber como agir diante dos desafios para alcançar a alfabetização dos estudantes na idade certa. "Essa oficina sobre equidade é muito importante para a educação e vem nos favorecer a análise dos dados do município, a análise e a reflexão sobre eles, para que, a partir dessa análise, possamos elaborar o plano de ação, definindo as estratégias que serão necessárias para o enfrentamento aos índices que não estão bons e também o fortalecimento daqueles índices que estão bons. Então, esse processo nos permite olhar o município, enxergar as fragilidades do sistema mas, em contrapartida, também nos apresenta os pontos fortes e com isso a gente faz uma análise sobre as escolas que apresentam pontos bons e quais são os elementos que levam a ter o resultado satisfatório para que, a partir de estratégias, façamos o trabalho naquelas escolas que os resultados ainda não são bons", avaliou.

Foto: Fernanda Cavalcante - Ascom Seduc

Ainda segundo a diretora, o trabalho realizado entre Estado e Município tem sido essencial e imprescindível para a educação paraense. "Vejo essa trabalho como um ponto muito forte da gestão estadual e municipal. Essa junção de esforços é muito necessária porque nós precisamos desse fortalecimento e essa colaboração, esses conhecimentos, essa orientação e parceria que vêm a partir do Estado, é significativa para que o município possa avançar e impacta diretamente a vida dos nossos alunos", destacou a professora Lucyjane.

Foto: Fernanda Cavalcante - Ascom Seduc

Para a diretora de ensino do município de Portel, Cecília Shimo, a iniciativa é uma das mais importantes para a alfabetização na idade certa. "Essa oficina, de todas que eu participei sobre o Alfabetiza Pará, talvez seja a de maior relevância porque, aqui, sobretudo, de todas as propostas positivas que nós temos, que nos acrescentam, em todas as formações, essa, em particular, já traz um esboço através de dados estatísticos que são evidências coletadas. Nos amplia a visão da análise desses dados, proporcionando, para que nós, enquanto articuladores da parte pedagógica, da parte educacional do município, possamos de forma ampla e abrangente verificarmos, analisarmos, interpretarmos esses dados para que possamos traçar planejamentos estratégicos mais eficazes para sanar os problemas existentes.

Outro aspecto muito importante e acredito muito relevante que foi apresentado como fundamental, é a proposta da equidade na educação. Como as políticas públicas e nós, como articuladores do município, temos que considerar a equidade para que a qualidade da educação e aprendizagem cheque ao alcance de todas as crianças e todos os estudantes de maneira mais justa e equilibrada", disse.

Além de Breves e Portel, representantes da educação dos municípios de Bagre, Muaná, Curralinho e Anajás participam da oficina.


MAIS FOTOS