Página inicial do Secretaria do Estado de Educação

Festa Literária fomenta a leitura entre os alunos da rede estadual em Mosqueiro

14/06/2024 15h30 - Autor: Amanda Oliveira (Ascom Seduc) 583 visualizações
Foto: Festa Literária fomenta a leitura entre os alunos da rede estadual em Mosqueiro
Foto: Divulgação

As atividades desenvolvidas dentro do projeto são inspiradas em livros e apresentadas para a comunidade escolar

A Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Abelardo Leão de Conduru, localizada na ilha de Mosqueiro, Belém, proporcionou aos seus estudantes a 4ª edição da Festa Literária, com exibições de vídeo, exposições, apresentações teatrais e de dança com as turmas da unidade, com base em obras literárias. Iniciado na última quinta-feira (13) e encerrado nesta sexta-feira (14), o evento envolveu 970 estudantes dos turnos manhã, tarde e noite, assim como todos os professores e servidores da escola, com objetivo de refletir sobre a importância e necessidade de um ensino e aprendizado eficaz através de atividades de leitura no trabalho interdisciplinar.

Segundo a apresentação do projeto, os livros foram utilizados como instrumento principal de acesso às informações e ao conhecimento, incentivando a leitura e suas possibilidades, como o processo de interpretação, interação interdisciplinar e criação, vivenciando uma prática de leitura, que conduza o estudante ao entendimento sobre a influência da leitura em todas as áreas do conhecimento.

“Temos tido bons resultados, pois a cada ano os alunos sentem- se mais motivados ao ato de ler. A visita na biblioteca é constante. Os alunos vão avançando a cada etapa na leitura, melhorando o processo de ensino e aprendizagem”, considera a professora e coordenadora do projeto, Rita de Cássia Brito.  

“Esse projeto fez com que meu amor pelos livros crescesse mais ainda e acredito que tenha sido do mesmo modo para os outros alunos”, relata Eduarda Teixeira, estudante da primeira série do ensino médio.

Foto: Divulgação

O projeto Festa Literária (FLA) é iniciado com a distribuição de livros para as turmas no início do ano letivo, para que os alunos realizem a leitura e organizem suas apresentações. No primeiro dia do evento, as atividades foram desenvolvidas com apoio dos professores em sala de aula, como: Sessão Pipoca sobre o Sítio do Pica-pau amarelo; exposição com a dramatização de Dom Quixote; contação de narrativas com “A grande roda de Histórias”; e a exposição Conhecendo “O Pequeno Príncipe”. O segundo dia de programação teve apresentações dos trabalhos na quadra da escola, entre elas estava: Dramatização “A turma da Mônica; apresentação teatral "Diálogos do Pequeno Príncipe: "A rosa" e a Raposa";

A estudante Gabrielly Ferreira, da primeira série do ensino médio, desenvolveu com sua turma a exibição de um curta-metragem sobre o livro “A Misteriosa Carta Portuguesa”, que relata a história de uma personagem sonhadora, que proporcionou à estudante identificação com sua vida escolar. “O projeto tem sido de grande importância, pois é um ótimo incentivo à leitura. É através desse projeto que podemos representar obras incríveis. Dessa forma, novos leitores surgem e começam a se interessar pelos livros. A leitura é a chave para o conhecimento, já que é a única coisa que não pode ser tirada de nós. Sempre gostei de ler, mas foi através do projeto que despertei cada vez mais meu interesse pela leitura”, considera a estudante.

“É muito gratificante, muito bom, não é à toa que está em sua quarta edição e nós pretendemos continuar. É um projeto que desenvolve o aluno, o gosto e o despertar para a leitura, pela escrita. É o protagonismo do jovem, das nossas crianças que são atendidas aqui na escola. Estamos realizando mais este ano, com a professora da biblioteca Rita, que é a mentora do projeto”, enfatiza Daniel Mesquita, diretor da escola.

Para a professora de Artes e colaboradora da “Festa Literária”, Kélem Ferro, há muitos pontos positivos alcançados desde o início do projeto, em 2022, como o engajamento dos professores de todas as áreas que se empenharam durante todo o semestre. “É uma experiência de riqueza para nós professores, que também somos aprendizes. Uma das etapas é a formação de professores, em práticas de mediação de leitura e de letramento em seus campos de ensino”, destaca a professora.